5 formas de melhorar o Wi-fi da sua casa

A Casa Conectada é realidade e a cada dia que passa, os consumidores possuem mais dispositivos sem fio. Estes dispositivos, em sua grande maioria, são equipados com chip Wi-fi, e permitem conexão aos servidores na nuvem para executar operações como gravação de imagens, acionamento de cenas e comandos de voz.

As assistentes de voz Amazon Alexa e Google Home são as duas principais tecnologias, que exigem uma conexão constante à Internet para que os comandos possam ser executados.

TVs, smartphones, computadores, tablets, video games, cameras de monitoramento, e agora sensores à bateria, interruptores inteligentes, lâmpadas, plugues de tomada e muitos outros dispositivos, exigem uma conexão Wi-fi estável para funcionar.

Neste post vamos falar sobre boas práticas para o funcionamento dos dispositivos conectados.

O que é ruído

Por definição, ruído é um som ou conjunto de sons indesejáveis que dificultam ou impedem a transmissão de ondas em frequências similares.

Podemos pensar no tráfego sem fio de uma casa ou escritório como se fosse uma avenida de onze pistas. Cada pista representa um canal e a avenida representa a frequência.

A maioria dos dispositivos para a Casa Conectada são equipados com o chip Wi-Fi ESP8266 ou ESP32, que operam na frequência de 2,4GHz e podem usar os canais de 1 a 11.

O problema é que eles não estão sozinhos nessa avenida. As pistas da avenida, ou os canais, são disputados entre os dispositivos e pode haver congestionamento.

A regra geral é, quanto maior o ruído, pior o alcance.

Se você mora em uma casa isolada, verá que o alcance e qualidade do Wi-fi será muito superior se comparado a um apartamento onde dezenas de redes disputam o mesmo espaço.

5 formas de melhorar o sinal Wi-Fi

  1. Use a frequência 5GHz – Os roteadores mais recentes possuem frequência de 5GHz que, embora tenha menor alcance devido a frequência mais alta, com maior largura de banda permite maior velocidade de conexão. A dica é usar a rede 5GHz para os computadores, smartphones, TVs, video games e outros equipamentos que precisam de velocidade de conexão, deixando a frequência de 2,4GHz menos congestionada.
  2. Troque o canal do roteador – Se você mora em um apartamento e é atingido por dezenas de redes Wi-fi, é provável que você tenha um congestionamento em certos canais, geralmente na frequência de 2,4GHz. Isso pode ser medido com um App como o NetSpot. Uma opção é alterar a configuração do roteador para usar um canal fixo, que esteja menos congestionado no local. A dica é usar os canais 1, 6 ou 11, que permitem melhor desempenho dos equipamentos.
  3. Separe os equipamentos – É comum que os usuários “empilhem” os equipamentos, principalmente os que emitem sinal de rádio. Se você tem uma central de automação que envia sinais Z-Wave, Zigbee ou RF 433MHz, você não deve deixá-la ao lado do roteador. Isso faz com que o alcance da central seja reduzido.
  4. Cuidado com os Access Points – Access Points, ou APs, são repetidores de sinal e servem para aumentar o alcance da rede em locais onde o sinal está fraco. Configure o AP para extender a rede atual e não criar uma nova rede. Além disso, conecte o AP ao cabo de rede para que a expansão da rede seja realizada pelo cabo e não sem fio. Tente comprar o AP da mesma marca do roteador e evite colocar muitos APs em um local, adicione apenas quando for necessário.
  5. Invista em roteador de qualidade – Se você usa o roteador da operadora de TV, ou tem um modelo antigo ou modelo de entrada, eu recomendo que você invista em um novo roteador com a tecnologia Mesh. Os novos roteadores da Google por exemplo, são espetaculares e permitem criar uma rede estável sem a necessidade de configuração avançada.

Barreiras

Não somente o ruído é responsável pela redução na qualidade do Wi-fi, mas também as barreiras físicas.

Os maiores vilões são peças de metal, espelhos, paredes de concreto, aquários, geladeiras e outras peças metálicas.

Algumas empresas medem o alcance dos equipamentos em ambientes abertos, sem ruídos e sem barreiras. Isso é praticamente impossível de acontecer em uma casa ou apartamento, então cuidado com o alcance divulgado no manual do produto e saiba que se você mora em um local com muitas redes Wi-fi, certamente o alcance será reduzido.

Uma outra dica é não colocar o roteador ou access point em prateleiras de metal ou próximos a grandes peças metálicas. Isso também reduz o alcance e prejudicam a qualidade do sinal.

Antenas Wi-fi

Uma antena de rádio pode emitir o sinal direcionado, quando a aplicação exige uma conexão ponto à ponto, ou de espectro espalhado, quando não se sabe o local dos receptores.

Os roteadores possuem antenas de espectro espalhado, que precisam estar corretamente instaladas e posicionadas (geralmente na vertical) para que o alcance seja ideal.

Se você abaixou a antena do seu roteador, ou colocou algum objeto em cima, isso certamente afeta a potência do sinal.

Posicionamento

E por fim, procure instalar o roteador em um local onde a maioria dos equipamentos serão usados. É comum o roteador ficar em um lugar e os computadores em alguns cômodos de distância.

Se esse for o seu caso, e não for possível passar cabos para mudar o roteador de local, então considere comprar um roteador do tipo Mesh para aumentar a performance.

Conclusão

A nova tecnologia Wi-fi 6 que eu comentei nesse post, irá resolver diversos problemas que encontramos no dia-a-dia, mas até ela se tornar popular, a melhor recomendação é comprar um novo sistema Wi-fi do tipo Mesh que gere uma rede estável e de qualidade.

Sem uma rede estável, não é possível criar uma Casa Conectada e usufruir de serviços de streaming de vídeo e das assistentes de voz.

Precisa de um profissional para o seu projeto?

Acesse o portal e faça a sua busca. Em seguida, envie um WhatsApp para o profissional mais próximo e inicie seu projeto.