Número de assistentes de voz irá superar população mundial em 2024

De acordo com um novo relatório da Juniper Research, os consumidores irão interagir com assistentes de voz em mais de 8,4 bilhões de dispositivos até 2024, ultrapassando a população mundial de cerca de 7,8 bilhões.

Este número mostra um crescimento esperado de 113% em comparação com os 4,2 bilhões de dispositivos que deverão estar em uso até o final deste ano.

Carros e TVs puxarão a fila das assistentes de voz

A nova pesquisa, intitulada ‘Mercado de assistentes de voz: estratégias dos players, monetização e tamanho do mercado 2020-2024’, constatou que os assistentes de voz automotivos e aqueles conectados à TVs terão a maior taxa de crescimento.

Isso se deve principalmente ao uso de assistentes de voz em outros dispositivos, em vez de comprar um novo hardware.

No entanto, isso depende da mudança no comportamento do consumidor, pois atualmente menos da metade das TVs com funções de assistente de voz é usada dessa maneira e é provável que continue por muitos anos.

O co-autor da pesquisa, James Moar, disse: “Os fornecedores devem se concentrar em impulsionar o uso quase tanto quanto em promover as vendas de dispositivos. ”

Apesar da tendência do consumidor de ter dispositivos de assistente de voz, a Juniper Research prevê que os smartphones continuarão a dominar esse mercado.

No Brasil os números ainda são muito menores

As assistentes de voz chegaram por aqui em 2019, falando nativamente a nossa língua.

Mas no último Natal as vendas da Amazon Echo Dot e do Google Nest Mini foram significativas para mostrar que seguimos a mesma tendência.

O próximo passo para o consumidor, após comprar uma assistente de voz, é usá-la para controlar a iluminação, o ar condicionado, tocar músicas e até fazer compras.

Esse é um dos fatores que impulsiona o mercado de automação residencial no Brasil e no mundo, e que está tornando a casa inteligente mais conhecida.

Você ainda não tem uma casa inteligente? Faça uma busca e envie um WhatsApp para o profissional mais próximo.

Fonte: hiddenwires