O mercado de automação residencial vai acabar?

Vivemos um momento de grande transformação da Automação Residencial no Brasil.

Na feira Eletrolar Show que aconteceu no Expo Transamérica em São Paulo, diversos fabricantes apresentaram soluções para a Casa Conectada.

São produtos feitos para o consumidor instalar sozinho, ou no termo em inglês o famoso DIY, que significa “do it yourself” ou faça você mesmo.

Produtos como lâmpadas, plugues de tomada, sensores de porta, de presença e câmeras são os mais populares, além de fitas de LED, sensores de fumaça, de gás e fechaduras digitais.

Em paralelo com a chegada desses produtos trazidos por grandes fabricantes e distribuidores, empresas como Samsung, LG e TCL já estão oferecendo TVs com o Google Assistente integrado.

O Google Assistente é o primeiro a falar a nossa língua e é compatível com milhares de dispositivos para Casa Conectada.

A boa notícia é que a oferta de produtos com o Google Assistente é o catalisador para que o conceito de viver em uma casa inteligente chegue até os consumidores.

Hoje em dia, para se automatizar uma casa é preciso encontrar e contratar um profissional especializado, que geralmente trabalha com as melhores soluções em Automação Residencial.

Por outro lado, a maioria das pessoas que desejam automatizar a casa, ainda não sentiram o prazer e os benefícios de viver em uma casa inteligente.

E é exatamente nesse ponto que as soluções de baixo custo entram.

De agora em diante, as pessoas terão uma TV com o Google Assistente e poderão comprar uma lâmpada Wi-Fi que é controlada pelo App ou pela voz, por um custo muito acessível.

E em seguida essas pessoas perceberão que para automatizar os circuitos de iluminação que elas já têm, será preciso instalar módulos e fazer alterações elétricas.

Para ter um sistema de som ambiente, será preciso furar o gesso e instalar caixas de embutir, além de alterar a rede e passar os cabos.

Para ter um home cinema, é preciso especificar o receiver, o projetor, a tela motorizada e fazer tudo isso se ajustar para uma boa experiência.

Além de tudo, para se tirar o melhor proveito e tornar a casa realmente inteligente, é preciso configurar o sistema e ter uma excelente cobertura Wi-Fi.

Eu poderia escrever dezenas de motivos que são os serviços prestados pelo Integrador de Sistemas, o profissional que leva a tecnologia para as casas e escritórios.

A cada dia que passa, esse profissional é mais procurado.

Quem trabalha com elétrica, ar condicionado, segurança eletrônica, redes ou TI precisa se atualizar para a nova realidade onde tudo é integrado.

Foi assim com o smart phone. Será assim com a smart home.

Você está preparado?

Um grande abraço,
Vinicius