O que é automação residencial e como ela funciona?

Até pouco tempo só era possível ver o que é automação residencial em filmes, em construções super tecnológicas ou em casas luxuosas. No entanto, hoje, esse cenário mudou, e a automação residencial vem se revelando uma possibilidade cada vez mais acessível e fundamental aos projetos, quer sejam em reformas ou em edificações mais novas.

Por definição, a automação residencial procura ser um sistema inteligente, operando como um facilitador de processos, sem complicações desnecessárias para a vida do usuário. Embora a compreensão sobre a maneira como operam seja um pouco desconhecida, o principal objetivo das inovações em tecnologia é tornar a vida das pessoas mais fácil, simples e segura.

Neste post, mostraremos o que é automação residencial, como funciona e quais as principais tendências dessa área. Continue a leitura e confira!

Afinal, o que é automação residencial?

Recorrer ao uso da tecnologia para tornar automáticas e facilitar algumas atividades habituais que, em uma casa convencional, ficariam sob responsabilidade de seus moradores é algo conhecido como automação residencial.

Trata-se de uma solução que proporciona um conforto antes não imaginado aos seus utilizadores. Desse modo, é uma tecnologia flexível e expansível, em que o próprio usuário estipula como será beneficiado com esse conceito.

Por fim, entre os principais benefícios, estão a oportunidade de otimizar mais o tempo em função da redução das tarefas rotineiras, o conforto, a economia e, principalmente, a segurança e seus fatores.

Quais áreas podem ser automatizadas?

O objetivo é conectar aparelhos e dispositivos entre si, que por sua vez, são acionados e se comunicam por meio de um controle centralizado, acessado por smartphones, tablets ou computadores, incluindo:

  • eletrodomésticos;
  • luzes;
  • tomadas elétricas;
  • alarmes;
  • sistema de controle de temperatura (refrigeração e de aquecimento);
  • detectores de fumaça;
  • janelas e portas;
  • sistema de irrigação de jardim;
  • câmeras de vigilância, e muitos outros aparelhos e sensores.

Nesse sentido, é possível ativar ou desativar, por exemplo, as luzes em horários específicos a cada dia, ativar a iluminação quando o alarme do sistema de segurança for acionado, ou ainda programar o aquecedor ou o ar-condicionado para ligar minutos antes da sua chegada em casa.

Além desses efeitos mais imediatos, apps de monitoramento conseguem fornecer informações precisas sobre a residência, visto que apresentam relatórios ricos em detalhes sobre equipamentos que poderiam estar gastando menos ou funcionando melhor.

Como funciona o processo de automação residencial?

Por exemplo, você chega em casa e quer assistir sua série preferida ou um filme. Assim que você selecionar essa função, a persiana será fechada, a luz apagada, o home theater será ligado e o ambiente ficará climatizado com a temperatura ideal para o momento, tornando tudo mais agradável.

Isso é apenas uma das possibilidades, visto que a automação residencial atua e oferece benefícios especialmente em três pilares: conforto, segurança e economia.

Conforto

Os principais recursos capazes de trazer comodidade às pessoas e, normalmente, também os que elas mais gostam são:

  • controle da iluminação com cenários;
  • som ambiente e possibilidade de música por toda a casa;
  • salas de cinema com telas de ultra definição;
  • cortinas motorizadas.

Segurança

Já no aspecto da segurança, a automação residencial trás uma camada adicional que é o controle, ou seja, saber o que acontece na casa, mesmo quando não há um sinistro.

  • ficar ciente sobre quando uma porta ou portão for aberto ou fechado;
  • tirar uma foto e enviar para o proprietário por e-mail;
  • sensor de vazamento de água, gás e CO;
  • alteração brusca na temperatura do local.

Economia

Por sua vez, quando o assunto é economia, a automação residencial permite que equipamentos sejam desligados quando não forem mais necessários, problema muito comum em casas, apartamentos e escritórios.

  • ar condicionados ligados sem necessidade;
  • lâmpadas acesas durante o dia;
  • irrigadores acionados durante a chuva;
  • boilers de aquecimento de água ligados quando não há ninguém em casa;
  • equipamentos em stand-by consumindo energia.

Em resumo, a tecnologia chegou para ajudar as pessoas a viverem melhor. Composto por sensores, atuadores e uma central de comando, o conceito de automação residencial permite que os moradores tenham uma vida mais segura, confortável e econômica.

Quais as tendências no mercado atualmente?

Enquanto a inteligência artificial (AI) se sofistica mais, e os sistemas como o Amazon Alexa e o Google Home têm se tornado mais comuns por meio da Internet das Coisas (IoT), a tendência é que a integração das inúmeras aplicações nos espaços residenciais entre em nossas rotinas, cada vez mais.

Isso significa que, além dos computadores pessoais e smartphones, eletrodomésticos e equipamentos com sensores já têm capacidade para processar informações, identificar padrões e realizar tarefas obedecendo a comandos ou até mesmo automaticamente, ditando o futuro da automação residencial.

Desde um aparelho de som, uma geladeira, carros e grande parte da infraestrutura urbana: tudo isso consegue se conectar, se comunicar e automatizar processos em uma casa. Mesmo que pareça um roteiro de filme de ficção científica, estamos lidando com tecnologias que já estão entre nós.

Até porque os integradores de automação residencial procuram cada vez mais a aplicação das tendências mais fortes em seus projetos que apresentem características funcionais e produtivas para apoiá-los em suas atividades diárias e, sobretudo, que sejam do agrado dos clientes.

Com a consolidação e aplicação de alguns conceitos que regem a transformação digital, as tecnologias estão prontas para conquistar e promover o crescimento desse mercado. Contudo, é preciso aperfeiçoar a capacidade de resposta e combater a vulnerabilidade de aparelhos aos ataques virtuais para obter, de uma vez por todas, a confiança dos compradores.

Principalmente em relação às casas inteligentes, em que o que está em jogo são a integridade e a privacidade da propriedade, convencer o cliente sobre o que é automação residencial é essencial para que o verdadeiro valor dessa revolução seja percebido.

Para suportar todos os benefícios que a automação residencial oferece, a rede de Wi-Fi deve funcionar nas mais perfeitas condições. Conheça, portanto, agora mesmo, 5 formas de melhorar o Wi-Fi da sua casa!

Precisa de um profissional para o seu projeto?

Acesse o portal e faça a sua busca. Em seguida, envie um WhatsApp para o profissional mais próximo e inicie seu projeto.